VEM AÍ “A FESTA DOS BÊBADOS”

Depreciativamente se foi acabando com a única Festa de inverno e a mais antiga da Costa da Ericeira segundo registos centenários da sua longa existência, competindo em imponência e fé com outras festas religiosas muito mais recentes e sem a mesma história como a da Nª. Sª. da Boa Viagem em agosto.

Não seria descabido a ideia de incrementar e reavaliar esta festa, numa época baixa e sem a existência de eventos por forma a captar mais turismo e notoriedade para o norte da Vila da Ericeira. Basta um clique de boa vontade, juntarem-se sinergias, tanto da CMM, da Igreja e dos comerciantes locais para que isso possa ser realidade. Está tudo à espera.

 Segundo o site da Paróquia “… As festas em honra do mártir S. Sebastião foram em tempos as maiores da vila e arredores e devido à sua imponência, eram realizadas na igreja de S. Pedro, sendo que, a imagem do Mártir reconduzida em procissão para a sua capela no dia de S. Vicente (22 de Janeiro) onde festejavam então os dois mártires.
Pormenor curioso era que esta Procissão se realizava a “passo acelerado, esbofando os da música que, apesar do tempo ser quase sempre fresco, chegavam encharcados em suor”. Isto sucedia devido à proibição, desde 1702, pela Visitação Eclesiástica, existente de “bailes, comezainas e bodegas” que “devassavam o templo” nas festas em Honra de S. Vicente e S. Sebastião -20 e 22 de Janeiro.
Actualmente celebram-se os dois mártires na capela de S. Sebastião, no domingo mais próximo de 20 de Janeiro, celebra-se S. Sebastião e a 22 de Janeiro, S. Vicente.”