Geral Saude

Covid 19: Surto no Centro Hospitalar do Oeste

O número de doentes infetados com covid-19 no Centro Hospitalar do Oeste (CHO) aumentou de seis para 10. Este surto afeta os hospitais das Caldas da Rainha, Torres Vedras e Peniche.

Na passada sexta-feira, dia 13 de Novembro, foi detetado o primeiro caso positivo no serviço de Medicina do Hospital das Caldas da Rainha.

A administração informou, num comunicado à agência Lusa, no passado sábado, que já tinham sido “testados 24 doentes e 80 profissionais“, confirmando estarem infetados “quatro funcionários, todos assintomáticos, e seis doentes, aguardando-se ainda vários resultados“.

Já na última terça, dia 17 de Novembro, a administração indicou terem sido testados um total de 42 doentes e 110 profissionais, dos quais mais 4 doentes testaram positivo para a covid 19, aumentando assim o total de infeções para 14, dos quais 10 são doentes e 4 são profissionais.

Na sequência do surto que afeta as três unidades do Centro Hospitalar do Oeste, os hospitais das Caldas da Rainha, Torres Vedras e Peniche, há ainda 11 profissionais em isolamento profilático.

Ao que se sabe até à data, o surto teve origem no Hospital das Caldas da Rainha, como alguns doentes foram transferidos para as outras unidades do centro hospitalar (desconhecendo-se a infeção pelo covid 19) o SARS-CoV-2 foi também detetado, pelo menos, numa das outras unidades.

De acordo com o CHO, foram testados todos os funcionários e todos os pacientes dos serviços envolvidos, “foram cumpridas todas as regras impostas pela autoridade de saúde e procedeu-se à desinfeção dos serviços, de forma a que o hospital continue a ser um local seguro para a prestação de cuidados“.

Há ainda, mais 10 profissionais infetados e 16 em isolamento profilático, não relacionados com este surto e que , segundo Elsa Baião, Presidente do Conselho de Administração “podem ter sido contagiados no local de trabalho ou na comunidade“.

No Hospital de Torres Vedras, o Centro Hospitalar do Oeste, tem destinadas 24 camas destinadas a doentes Covid, cuja capacidade está próxima do limite estando “a decorrer o processo de reorganização de serviços para viabilizar a afetação de novas áreas para acolher esta tipologia de doentes“, informou a administração. Ainda assim “todos os serviços do Centro Hospitalar estão assegurados e continuam a funcionar na normalidade“.

O CHO detém uma área de influência constituída pelas populações dos concelhos de Caldas da Rainha, Óbidos, Peniche, Bombarral, Torres Vedras, Cadaval e Lourinhã e de parte dos concelhos de Alcobaça (freguesias de Alfeizerão, Benedita e São Martinho do Porto) e de Mafra (com exceção das freguesias de Malveira, Milharado, Santo Estevão das Galés e Venda do Pinheiro), servindo cerca de 293 mil utentes.

Fonte: Noticias ao Minuto