Opinião

“Juntos vamos ultrapassar este desafio”

Não é fácil, temos medo. Estamos a ser confrontados com um inimigo invisível e silencioso, que nos remete para um refúgio forçado nas nossas casas.

Os tempos que vivemos e que juntos vamos ultrapassar vão ficar para sempre na nossa memória coletiva, porque é em conjunto, mas com responsabilidade individual que vamos passar por esta pandemia.

Esta crise global de saúde pública destapou velhos medos, revelou a fragilidade das nossas sociedades e das nossas economias, mas traz também uma oportunidade de profunda reflexão, não só individual, mas também coletiva sobre o que de fato são as prioridades e as reais necessidades.

Numa sociedade marcada por hábitos de consumo vemos de um momento para o outro que prioritária é a alimentação (e não, não é o papel higiénico), olhamos para o nosso SNS e para o conjunto dos seus homens e mulheres como essenciais, sentimos e percebemos a necessidade de ter uma rede de distribuição que vai desde os medicamentos aos alimentos que mantenha a logística nacional a funcionar, percebemos que as nossas forças de segurança, bombeiros e Proteção Civil são fundamentais. 

Olhamos para o todo, para o coletivo, percebemos que estamos dependentes de uma cadeia em que homens e mulheres são os atores principais. Desde o pessoal de limpeza, da recolha urbana do lixo, das empresas de água e saneamento, dos CTT, dos trabalhadores dos transportes de mercadorias e públicos, dos trabalhadores dos supermercados, farmacêuticos e pessoal administrativo, sem esquecer as comunicações e energia. São milhares de portugueses que estão na primeira linha, são a eles e por eles a quem devemos uma enorme homenagem.

Juntos vamos ultrapassar este enorme desafio, unidos em família e em sociedade, unidos enquanto país e solidários com quem dá de si por todos nós.

Pedro Fernandes Tomás

Acerca do autor

Pedro Tomás

Pedro Tomás

Notas Soltas

Adicionar comentário

Clique para comentar