Cultura Uncategorized

Saudade & “MUSEU HERMÉTICO PORTUGUÊS”

Manuel Gandra é o mentor do novo Museu. Foto: mediotejo.net

SAUDADE Associação, tem por objecto e finalidades a promoção, desenvolvimento e apoio a iniciativas de natureza cultural, artística, educativa e científica para a salvaguarda do património imaterial da Portuguesia. E esta Associação é a base do Museu.

No dia 30 de Novembro (aniversário da morte de Fernando Pessoa, ilustre hermetista luso), pelas 14h inauguração do “MUSEU HERMÉTICO PORTUGUÊS” em Vila Nova da Barquinha, para testemunhar e viver um programa fora da caixa num espaço de um outro mundo. ( Era esta a forma do convite).

Manuel Gandra trabalhou alguns anos e por duas vezes, na Câmara Municipal de Mafra, no departamento da Cultura e Edições e vive no Concelho de Mafra, perto da Ericeira já há longos anos.

Estudioso do nosso concelho, é autor de muitos livros sobre matérias concelhias de grande interesse, e sobretudo muitas edições sobre matérias Místicas ou Herméticas da nossa história de que é um estudioso e entusiasta.

É ainda professor no IADE, e é o cérebro deste Museu em Vila Nova da Barquinha agora inaugurado.

Estranhámos não tentar em Mafra, um Museu desta natureza, que até se enquadrava …e questionámos o autor de alguns livros editados pela nossa Associação Pretendalcançar, do porquê de ir para tão longe.

 A resposta não se fez esperar – “Santos ao pé da porta não fazem milagres”… Temos de procurar quem acredite nos nossos projectos, e já estou farto de dar… para a mesma festa…  

Diz a reportagem de José Gaio «Quanto entramos no Museu Hermético Português, inaugurado no sábado, dia 30 de novembro, em Vila Nova da Barquinha, entramos num mundo cheio de mistérios, magia e esoterismo. Nas palavras do seu mentor, Manuel Gandra, Director do CITA – Centro de Interpretação Templário – Almourol, que funciona no Centro Cultural da vila, trata-se de um “Museu que se dedica a estudar o sagrado e a simbólica e chama-se hermético porque o hermetismo é a base filosófica de todas essas matérias”. É único em Portugal e no mundo, garante.

Para o presidente da Associação Saudade, entidade que está na base do projecto, o Museu Hermético “não é apenas uma exposição, mas sim a base de uma série de actividades, como colóquios, conferências, seminários ou trabalhos práticos”. Tais actividades “arrancam em força no próximo ano dado que, entretanto, estamos na quadra natalícia em que há menos disponibilidade das pessoas”, explica Manuel Gandra ao mediotejo.net.

A escolha da data da inauguração do Museu não foi aleatória, tal como não foi aleatória a data do lançamento da “pedra fundamental”, a 13 de outubro. É que 30 de novembro é o dia do aniversário da morte de Fernando Pessoa. Fez 84 anos que o poeta faleceu. “Ele foi um ilustre hermetista português, é o nosso patrono, o nosso padroeiro, digamos assim”.

E 13 de outubro remete para a trágica sexta feira, 13 de outubro de 1307, em que o rei Filipe IV dá início à perseguição contra os Templários acabando com a Ordem do Templo em 1314.»

Inauguração do Museu Hermético Português em Vila Nova da Barquinha, um projeto do investigador Manuel Gandra

Posted by mediotejo.net on Saturday, 30 November 2019

Transcrito com a devida vénia de Mediotejo.net

“MUSEU HERMÉTICO PORTUGUÊS”

Acerca do autor

Hélder Martins

Hélder Martins

Adicionar comentário

Clique para comentar