Desporto

Ribeira d’Ilhas recebeu a última etapa do BILLABONG ERICEIRA 2019, by Grupo Norte

O Henrique Pyrrait (Open), Ricardo Teixeira (Sub 12), Guilherme Costa (Sub 14), José Maria Ribeiro (Sub 16), Hugo Silva (Sub 18), Filipa Tavares (Feminino) e André Almeida (Masters) conseguiram impor-se à feroz concorrência que marcou presença na etapa realizada este fim-de-semana, de 11 e 12 de Janeiro, na mítica praia da Reserva Mundial de Surf da Ericeira.

Embora o início das manhãs fosse bastante frio no vale de Ribeira d’Ilhas, à medida que as horas iam passando ficavam bastante convidativos ao muito público que aqui acorreu, assistindo a um verdadeiro espetáculo de Surf que muitos surfistas locais e vários ilustres do actual panorama do Surf Nacional.

Jogando com as previsões de ondulação para o fim-de-semana, no sábado, com ondas de cerca de 1,5 metros. A prova arrancou em Palanque Duplo, pelas das 9h30, e desde logo se começaram a revelar alguns dos principais candidatos, em que as manobras progressivas, aliadas a rasgadas incríveis foram muito apreciadas pelo público e pelo Painel de Juízes.

Nos SUB 12, o Ricardo Teixeira esteve muito forte, fruto do seu surf já bastante evoluído, destacando-se da demais concorrência durante toda a prova. Nos restantes lugares do pódio destacam-se o 2º lugar do Tiago Guerra, o 3º lugar do Jaime Veselko e o 4º lugar do local Simão Prazeres. Estes jovens, e todos os que participaram nesta categoria, dão-nos a total garantia de um futuro bastante risonho.

Nos SUB 14, o Guilherme Costa, a estrear-se neste circuito, com muita segurança e autoridade, levou de vencida a categoria, deixando o João Roque de Pinho em 2º lugar. Nas 3ª e 4º posições ficaram os Atletas locais Martim Fortes e Salvador Costa, respectivamente.

Nos SUB 16, o “veterano” José Maria Ribeiro, regressou às vitórias neste circuito, fruto do seu fortíssimo backside, deixando o super-competitivo Rodrigo Lebre em 2º. Nos restantes lugares do pódio ficaram o algarvio Tomás Nunes em 3º e o minhoto João Crespo em 4º.

Nos SUB 18, o Hugo Silva (15 anos) contra todas as previsões, e possíveis apostas, fez a sua prova bastante discreto, chegando com todo o mérito à final. Na final ao conseguir apanhar a “onda do dia”, em que aplicou 5 fortíssimas batidas de backside, obtendo uma nota excelente de 8 pontos, arrumou a questão quanto ao vencedor desta categoria. Nas restantes posições do pódio ficaram o Martim Ferreira em 2º, o Francisco Queimado em 3º e o Campeão Nacional Sub 18, Martim Carrasco em 4º.  

A finalizar o dia decorreu a Final Feminina, com a super combativa Filipa Tavares a levar a melhor perante as suas adversárias que muito se empenharam para obterem um outro resultado. Nas restantes posições ficaram a Beatriz Carvalho em 2º, a Sofia Silva em 3º, a Angelique Romeiras em 4º e a Matilde Pinto em 5º.

Para o segundo dia de prova as previsões ao longo de toda a semana, davam a possibilidade de uma forte ondulação de 3 metros logo ao início da manhã, o que poderia provocar alguns constrangimentos organizativos. Felizmente que essa ondulação só surgiu perto das finais, o que proporcionou um excelente espetáculo no final da prova.

Para este dia ficaram reservadas as categorias Open e Masters.

No Open, a categoria Raínha deste circuito, tivemos vários ilustres do Surf Nacional a participarem afincada e empenhadamente na prova. Na final com com algumas “bombas” de 2,5 a 3,0 metros, o Henrique Pyrrait, nascido e criado em Ribeira d’Ilhas, fruto do seu afiadíssimo backside levou de vencida a competição, deixando o Super Grom Afonso Antunes (16 anos), que embora queixando-se de algumas dores lombares manteve-se firme e alcançou um excelente 2º lugar. Em 3º lugar ficou o Tim Bisso, embora tenha deixado a sua marca com a sua estonteante velocidade com que imprime o seu surf. Em 4º lugar ficou o Hugo Cardoso que embora tenha competido com um pé ligado, demonstrou uma vez mais que é um dos valores seguros da nova geração, estando pronto para provocar enormes estragos nas competições que aí se avizinham.

Por fim, nos Masters, a vitória desta vez sorriu ao André Almeida, ainda a recuperar de uma acidente ocorrido na Pedra Branca no inicio do verão passado, deixando o Penta Campeão do Circuito Gonçalo Dias em 2º, o Davi Neves em 3º e o Luís Pedro Martins em 4º.

No final da etapa procedeu-se à Entrega de Prémios, em que foram distribuídos prémios oferecidos pela Billabong, Boardculture, Mothersurf, 58 Surf, Ericeira Surf & Skate e Quinta da Boa Esperança. No final do Circuito os vencedores das categorias Open e Feminina serão premiados com um patrocínio anual da Ericeira Surf & Skate e as restantes categorias com pranchas Boardculture, Wavegliders, Mica Surfboards e Jobsite ou fatos e material técnico da Billabong, FCS, Dakine e Mothersurf.

A etapa contou também com o apoio institucional da Câmara Municipal de Mafra, da Junta de Freguesia da Ericeira, Federação Portuguesa de Surf, Ericeira World Surfing Reserve, World Surf Cities Network, Ribeira d’Ilhas Surf & Restaurant Bar, Drop Food e como media partners a Surftotal, Surf Portugal, Beachcam, Azul Ericeira Mag, O Carrilhão, O Ericeira e RCM.

Resultados Finais

SUB 12

1º Ricardo Teixeira

2º Tiago Guerra

3º Jaime Veselko

4º Simão Prazeres

SUB 14

1º Guilherme Costa

2º João Roque de Pinho

3º Martim Fortes

4º Salvador Costa

SUB 16

1º José Maria Ribeiro

2º Rodrigo Lebre

3º Tomás Nunes

4º João Crespo

SUB 18

1º Hugo Silva

2º Martim Ferreira

3º Francisco Queimado

4º Martim Carrasco

FEMININO

1º Filipa Tavares

2º Beatriz Carvalho

3º Sofia Moreno Silva

4º Angelique Romeiras

5º Matilde Pinto

OPEN

1º Henrique Pyrrait

2º Afonso Antunes

3º Timothé Bisso

4º Hugo Cardoso

MASTERS

1º André Serzedelo de Almeida

2º Gonçalo Dias

3º Davi Neves

4º Luís Pedro Martins

Acerca do autor

ericeiraonline

ericeiraonline

Adicionar comentário

Clique para comentar