REVISTA “SÓ VISTO” E ENTREGA DE TROFÉUS NA SCMVP

Luís Aleluia, actor muito popular em todo o país, especialmente acarinhado aqui na nossa região, regressou no dia 24 de outubro à Venda do Pinheiro com “Isto Só Visto”, em digressão há mais de um ano.

O espetáculo, alegre e revisteiro, começou rigorosamente à hora marcada, como é habitual nesta sala, e não defraudou as expetativas, muito pelo contrário, pois as gargalhadas foram uma constante ao longo dos dois atos.

O público muito participativo aplaudiu com entusiasmo os intérpretes dos divertidos momentos de comédia, canções e fados por Piedade Fernandes, Fátima Couto, João Rodrigo e Luís Aleluia que, numa fase de grande atividade profissional tem também em cena a comédia “Absolutamente Fabulosos” com Noémia Costa e Luísa Ortigoso, numa produção de “Cartaz” liderada por Zita Favretto, estreada recentemente em Mafra, e que além da digressão pelo país, fará de 19 deste mês a 3 de Janeiro uma temporada no Teatro Armando Cortez / Casa do Artista em Lisboa.

Convidado especial desta sessão de “Isto só visto”, o ator Carlos Ferreira, pioneiro do travesty em Portugal e criador há 40 anos de “Guida Scarllaty”, à semelhança do que a instituição já fizera a Luís Aleluia, foi agraciado com o “Pinheiro de Ouro 2015” da SCMVP, não só pela sua carreira, mas também pelo espírito solidário, refletido nesta participação e em muitas outras, como na celebração das suas quatro décadas de vida artística, no Fórum Lisboa, no dia 31 de outubro, com o apoio da CML  e cuja receita reverteu inteiramente para um projeto de apoio a idosos.CERIMÓNIA DE ENTREGA DE TROFÉUS

Cerimónia da entrega de prémios

A entrega dos troféus de mérito artístico e solidário foi feita por Carlos Américo Ramos Nunes, presidente da Mesa da Assembleia da Santa Casa da Misericórdia de Venda do Pinheiro, não só a Carlos Ferreira, mas também a Luís Aleluia, como “ator e homem solidário”. A apresentação esteve a cargo de Nunes Forte.

Os restantes participantes receberam medalhas comemorativas e embalagens de “trouxas da malveira” oferecidas pessoalmente por Matilde Bizarro que, secundada por Alda Duarte, carinhosamente tratada por Aldinha, consegue mobilizar com o seu entusiasmo a maior parte dos espetadores, que mais uma vez mais lotaram o “auditório nunes forte”.

Estas atividades artísticas têm a colaboração de diversos voluntários e funcionários da instituição, entre os quais Fernando Fidalgo, que coordena todo o apoio técnico.

O público – que não é apenas local, mas também, por exemplo, do Jerumelo, Turcifal, Malveira, Mafra e de outras povoações em redor, incluindo, locais mais distantes, como Seixal / Ericeira de onde veio, acompanhada de amigas, Suzete Guerra para festejar o seu aniversário no intervalo da revista – é entusiasta, participativo e generoso, consciente de que assistindo a estes eventos contribui financeiramente para a importante ação solidária, em prol de doentes, idosos e crianças, desenvolvida pela Santa Casa da Misericórdia de Venda do Pinheiro.

SUZETE GUERRA  DO SEIXAL ERICEIRA FESTEJOU ANIVERSÁRIO

Suzete Guerra do Seixal (Ericeira) festejou o seu aniversário

 

É de registar que há quem, não podendo estar presente, como aconteceu desta vez com quatro espetadores habituais, e também com a própria provedora Dra Filomena Rodrigues, adquira bilhetes para oferecer a outros interessados, mas de menores possibilidades financeiras.

 

Nunes Forte/ Texto e Fotos