Geral TEATRO

Querem mais “Sem Abrigo”?

Eu VASCO CALHANDRO, venho assim por este meio pedir a V. atenção –

Quando há eleições todos são bons e tudo é prometido e o governo diz que quer acabar com as pessoas que estão sem abrigo, agora eu pergunto, EU VOU FICAR SEM ABRIGO PORQUE QUERO? Ou porque o governo está a fazer por isso.

Então querem tirar ou querem colocar mais gente a dormir na rua?

Eu Vasco, com 53 anos de idade, hoje, estou na minha terra e ligado ao ramo artístico pensei numa forma de sobrevivência que por sua vez é o suficiente para pagar as minhas contas , fazendo o trabalho de rua que não é fácil , nem para qualquer um, e até o governo o classifica como uma ARTE. Estátua viva.

Acontece que ninguém me autoriza a exercer esta minha função na rua Augusta em Lisboa, sendo uma artéria de grande afluência de turismo e já internacionalmente conhecida pelas actuações ao vivo, como é normal em outros países.

Aqui todos os dias se vê N de artistas alguns até se fazendo como tal, mas tudo trabalha e ganha o seu dinheiro e quando vem a polícia fogem .

Eu não. Eu não fujo pois, além de outros motivos, preciso de uma hora de preparação com aparatos e material que trabalhei bastante para os adquirir… eu não posso fugir assim, e acho injusto.

Mas por outro lado, tenho feito tudo para poder trabalhar como diz o governo a LEI.

Eu colectei-me, abri empresa individual, pago segurança social , pago à sociedade dos direitos de autor 95 euros por mês, da qual a polícia diz que não é válido para eu trabalhar com som, essa também ninguém entende , e requeri toda a documentação necessária na junta de freguesia Santa Maria Maior já por duas vezes da qual vem sempre a autorização rejeitada de ocupação de espaço público .

Agora eu pergunto ?????

Sou artista? Trabalhar na rua é crime? Ando a roubar?

Estátua viva é vender drogas? Estátua viva é crime? Estátua viva é ou não uma arte?

E tem um pormenor, para o turismo há entidades do governo que organizam festivais de estátua viva . E convidam-me.

Então só somos profissionais por interesses públicos?

Por último: – ontem não me deixaram trabalhar, a polícia municipal ( só alguns) também muito estranho, correu comigo, será assim a lei de Portugal?

E HOJE a polícia á paisana, sem qualquer argumento pegou na minha caixa de som quando me preparava… e só me disse que terei de pagar 300 euros de coima se quiser a caixa de novo a qual poderá ser retida no dia seguinte .

EU  só quero que saibam ver as coisas como são e isso me revolta porque eu tenho lutado muito para ter as minhas coisinhas .

Eu afinal não sou. Nem ninguém é sem abrigo. Mas posso ficar sem abrigo como muitos que também talvez tivessem lutado e que nunca ninguém lhes deu ouvidos e atenção e quem sabe com razão .

É triste muito triste saber que dum dia para outro minha vida mudará. A culpa agora é de quem ?

Minha ? Ou deste país?

Será que vou passar mais um Natal e desta vez do lado desta gente porque não me deixam trabalhar?

Sem abrigo não É, não se esqueçam sem abrigo ESTÁ. Você um dia ou pode estar .

Até lá um feliz Natal para todos os que reconhecem o meu trabalho para todos os familiares e amigos .

Se alguém souber onde posso recorrer para poder trabalhar eu agradeço muito mesmo que tenha que pagar alguma coisa . Deixem me trabalhar por favor .

Obrigado. Vasco Calhandro