O Japão e as reclamações na Ericeira

HÁ SEMPRE RAZÕES

PARA QUERER MAIS E MELHOR

É humana a ambição de ter sempre mais e melhor.

A Vila da Ericeira tem muito de bom. Tem mesmo e excepcionalmente em relação a tudo o resto do nosso Concelho condições favoráveis a ser um dos recantos melhores do Mundo.

E por vezes com tanta reclamação, dá ideia, que tudo é mau.

Tudo tem de ser feito pela Câmara e pela Junta de Freguesia é uma ideia generalizada.

Exige-se mais limpeza, mais escolas, mais empregos, mais casas baratas para alugar, menos barulheira durante a noite, mais turismo só de gente rica e educada, mais tratamento das zonas verdes, mais higiene junto aos depósitos de lixo, etc, etc.

Situações que por maioria de razão nada têm a ver com estes dois “culpados” de tudo o que acontece por aqui.

E esta conversa vem a propósito de futebol e do jogo do Japão que perdeu contra a Bélgica 3 a 2 e do comportamento dos atletas do Japão.

Foram para o balneário, vestiram-se, após um duche e além de deixarem tudo mais limpo do que encontraram, deixaram uma mensagem em papel escrita, dizendo “Obrigado Rússia”. Também as suas claques abandonaram o recinto, não deixando papéis no chão, nada de garrafas vazias, nada de sujidade…tudo limpinho e no lugar.

O Japão perdeu, mas mostrou classe, lisura, educação e sobretudo civismo que infelizmente são princípios pouco utilizados por todos nós portugueses.

Ninguém mais deixou os balneários como os japoneses.

Mas isto aprende-se nas escolas e em casa de cada um. E não vamos empurrar tudo para as entidades que só por pagarmos impostos têm de fazer tudo…e temos a certeza …se tivessem só um bocadinho da nossa colaboração eventualmente não precisaríamos de pagar tantos impostos.

Todos queremos contentores do lixo perto da porta de nossa casa, mas afastado, talvez à porta do vizinho. Ninguém quer o lixo  frente à sua porta da rua. Isso, e muitas atitudes que têm de ter princípios de civismo.

Está na altura de RECLAMAÇÕES e também de muitos ELOGIOS.

Pois temos hoje e em cada dia que passa também muita coisa boa que não tínhamos ontem.

Todavia, nada impede de podermos conquistar ainda muito mais, mas só com união e naturalmente educação e civismo. E não esquecendo os afectos e a consideração pelos outros.

Está na hora. Pois temos tudo na nossa mão.

Helder Martins