Tempo

NOVEMBRO DESPEDE-SE COM MUITA CHUVA, APESAR DA SUBIDA DA TEMPERATURA

Hoje está-se a ver… Chuva/aguaceiros e vento. A temperatura é de 17.2º (às 11h). O Índice UV é de 1. O vento sopra de SO, com 27.3km/h. A temperatura da água é de 14.3º. A ondulação entra de O, com uma altura de 2.5m e período de 12.1s. Às 14h11 a maré estará Preia-mar, com uma altura de 3.5m.

Esta última semana de novembro arranca com chuva e vento Em grande parte do mês, foram-se sucedendo as injecções de ar polar marítimo e perturbações frontais que varreram a Península Ibérica de oeste para este. À sua passagem os termómetros registaram temperaturas baixas para a época, ventos fortes, chuvadas abundantes e alguns nevões impressionantes, com impacto geográfico sobretudo na região Norte.

Um aperitivo invernal na recta final do outono climatológico, que termina este fim de semana. O outono decorre entre 1 de setembro e 30 de novembro. Contudo, as temperaturas devem voltar a subir nos próximos dias, apesar da projeção dum possível irrompimento de ar muito frio a coincidir com o início do mês de dezembro.

A chuva continua, mas com temperaturas mais altas

No arranque da semana, o vento deverá soprar de forma mais ligeira numa parte considerável do território nacional, e oscilará o seu rumo entre oeste e sudoeste, ainda que pontualmente possa soprar moderado ou forte. À excepção de quarta-feira, que será um dia ligeiramente mais frio no país inteiro, as temperaturas vão alcançar quase 20 ºC de máxima em várias localidades da Beira Litoral , Baixo Alentejo e Algarve.

Novos sistemas frontais vão visitar Portugal, com precipitações que podem vir a atingir ou superar os 90 l/m2 em algumas localidades do Minho nesta reta final de novembro, segundo prevê o modelo Europeu (ECMWF). Tudo derivado de depressões embebidas no Reino Unido. Assim, numa lógica de orientação Norte-Sul, a pluviosidade irá descarregar acumulados interessantes em vários pontos do Norte e Centro, e alguns do Sul, apesar do Algarve ficar praticamente fora da equação.

Os sistemas montanhosos, sobretudo a Serra da Estrela, deverão acumular alguns flocos de neve, mas apenas a partir dos 1800 metros de altitude. Terça e quinta-feira serão os dias mais chuvosos em Portugal continental, com nebulosidade presente todo o dia, apesar das abertas. Para amanhã, o IPMA activou aviso amarelo para vento moderado a forte de Sul, com rajadas até 100 km/h nas terras altas. Este aviso estará também vigente para a agitação marítima. Teremos ondulação de sudoeste com 1 metro na costa sul e de noroeste entre os 3 e os 4 metros na costa ocidental.

FRIO A SÉRIO PODE REGRESSAR NO DOMINGO

Se as previsões traçadas pelos modelos se cumprirem, no final da semana o anticiclone do Açores deverá ascender em latitude, fundindo-se com as altas pressões da Gronelândia ou solidificando-se sobre a Islândia. Se este cenário realmente se confirmar, uma massa de ar muito fria pode vir a atingir-nos a partir de domingo, deixando temperaturas muito baixas e nevões importantes nos locais onde historicamente costuma ocorrer queda de neve.

Realce-se contudo, que a incerteza ainda é grande devido às datas e à complexidade da situação. É bem provável que tudo se deva à injecção duma colossal massa de ar frio originária de nordeste, que reduzirá drasticamente a temperatura, para valores apropriados dum mês tipicamente invernal. Apesar de frio, o ar deverá ser seco (ausência de humidade), constituindo má notícia para as regiões do Alentejo e Algarve que continuam necessitados de muita chuva para aliviar a grave seca que atravessam.

Acerca do autor

ericeiraonline

ericeiraonline

Adicionar comentário

Clique para comentar