Cultura

Instalação do Museu Nacional da Música no Palácio Nacional de Mafra: júri escolheu autor do projeto de execução

O Ministério da Cultura e o Município de Mafra tornam público que o júri do procedimento, após apreciação das 17 propostas a concurso, deliberou atribuir à parceria constituída por Site Specific Arquitetura, Lda. e P06 Atelier, Ambiente e Comunicação Lda. o primeiro prémio do “Concurso Público de Conceção para a Elaboração do Projeto de Instalação do Museu Nacional da Música (MNM) no Palácio Nacional de Mafra (PNM)”, no valor de 10.000€.

Tendo sido selecionado este trabalho de conceção, proceder-se-á à celebração de um contrato de prestação de serviços com o vencedor para a elaboração do projeto de execução, no valor de 222.875,45€, acrescido de IVA.

O júri deliberou, ainda, atribuir o segundo e terceiro lugares, respetivamente, a José Maria Cumbre & Nuno Sousa Caetano – Arquitetos Lda. e Pedro Ponce de León Hernández, aos quais correspondem prémios de consagração nos valores de 5.000€ e 3.000€.

Este procedimento foi desenvolvido na sequência do “Protocolo para a Constituição de um Agrupamento de Entidades Adjudicantes” celebrado entre a Direção-Geral do Património Cultural (DGPC) e o Município de Mafra (MM).

Nos termos deste protocolo, foi definida a composição base do júri do procedimento, que teve como presidente o representante da DGPC, Arq. Luís Soromenho Marreiros, e como vogais efetivos a representante do MM, Arq.ª Soraya de Fátima Mira Godinho Monteiro Genin, a representante da Ordem dos Arquitetos – Secção Regional do Sul, Arq.ª Inês Vieira da Silva, a representante do MNM, Dra. Graça Maria Mendes Pinto de Drummond Ludovice, e o representante do PNM, Dr. Sérgio Gorjão.

Na memória descritiva, o concorrente vencedor explica que:

“O principal objetivo da proposta visa deixar os valores patrimoniais do edifício, devidamente restaurados, focalizando a atenção na narrativa e na coleção do MNM. O projeto expositivo materializa-se numa estrutura de madeira que se estende e evolui pelo espaço expositivo procurando dar resposta aos diversos requisitos programáticos e técnicos tirando partido da sua leveza e elegância para desenhar dispositivos expositivos, áreas interativas, zonas de conforto e contemplação ou simplesmente áreas técnicas de suporte ao museu”.

“Circulação nos dois sentidos, sem repetição, e o seu atravessamento, permitindo tirar partido tanto da experiência do Museu da Música como da contemplação das magníficas salas do Palácio. Com grandes superfícies envidraçadas e de estrutura minimalista procuram mediar a escala do edifício e dos instrumentos e permitem ao olhar do visitante um diálogo entre o primeiro plano dos instrumentos históricos e o fundo, o palácio do séc. XVIII”.

Brevemente, será anunciada a realização de uma conferência de imprensa para apresentação da proposta vencedora, com a presença da Ministra da Cultura e do Presidente da Câmara Municipal de Mafra.outdoor.

FONTES: CMM