Opinião

“Cultura inclusiva”

Notas Soltas 3

A aposta na cultura, nas suas várias vertentes é uma aposta na inclusão. 
As várias vertentes do investimento na cultura, quer seja na recuperação do património, no apoio às artes e actividades criativas, em conjunto com o desenvolvimento da educação dos mais jovens é essencial para termos assegurado um retorno que vai da economia até à inclusão social.


Se hoje “Mafra é musica” tal se deve a diversos investimentos nesse sentido, a recuperação dos seis órgãos da Basílica, a intervenção para a recuperação dos carrilhões, a instalação do Museu da Música, ou, por exemplo a criação do auditório municipal Francisco Alves Gato.
É necessário unir todas estas valências numa só estratégia. 
Criar sinergias com as escolas, unir colectividades e Escolas de Música, levar até as 11 Freguesias do Concelho eventos, e trazer para as iniciativas as populações locais. 


Os primeiros passos estão dados, temos um património histórico único, e num futuro próximo um Museu dedicado à música. 
Cabe agora ao poder autárquico unir vontades e projectar políticas, que unam a cultura, a sua divulgação, a educação e a inclusão. 

Pedro Tomás

Acerca do autor

Pedro Tomás

Pedro Tomás

Notas Soltas

Adicionar comentário

Clique para comentar