Geral Opinião

COVID-19 A Batalha contra o COVID-19 no concelho de Mafra.

Estou obrigatoriamente confinado em casa, sita na sede do Concelho de Mafra, com esporádicas saídas para ir ao supermercado abastecer a casa onde habito com a minha mulher e três filhos.

Os mais velhos na Universidade, um no doutoramento e outra no mestrado, continuam a ter aulas em e – learning, ao passo que a mais nova na Secundária José Saramago, ainda não recomeçou as aulas , estando parada há cerca de três semanas. Espero sinceramente que a Escola Secundária de Mafra também adopte rapidamente  o e-learning, como forma de ensino, por forma a que os alunos continuem a sua necessária formação. Para isso é mecessário  que a escola verifique quem são os alunos que precisam de apoio, quer em disponibilidade  de net em casa, quer em sistemas informáticos, e que em coordenação com a edilidade resolvam este problema urgentemente, para que o terceiro período não seja desperdiçado. Não obstante a  que a nível nacional se opte pelo ensino nos níveis  secundário e básico através da Televisão, a ligação por e-learning  aos seus professores é fundamental, para se tirarem dúvidas, pois o ensino por TV é muito limitado. Relembro que mesmo quando havia tele- escola em Portugal, havia monitores em salas de aulas para complementar o ensino televisivo.

Tenho reparado que em Mafra as pessoas estão acatando as medidas relativas  ao estado de emergência, mantendo-se maioritariamente recolhidas em casa, e que a Câmara Municipal de Mafra tem sabido tomar as  medidas necessárias  para mitigar o isolamento, ao criar serviços de entrega de produtos essenciais às pessoas mais  idosas, bem  para fazer às prevísiveis  quebras de rendimento, que a maioria das famílias vão certamente sofrer, mercê da  expectável crise como consequência da Pandemia,   informando adequadamente os seus munícipes das medidas  que tem vindo a tomar, relativas à  redução  de  algumas taxas e derramas,  e  reduzindo o valor do preço da água, entre outras.

Penso que à medida que o tempo for avançando, e que se a crise não se resolver rapidamente, outras medidas serão certamente tomadas, quer reduzindo mais as taxas e derramas,  quer reduzindo o IMI , quer isentando excepcionalmente as famílias mais carenciadas de  qualquer pagamento ao Município.

Em termos de informação pública tenho lido nos vários OCS regionais  todos os Comunicados efetuados pela CMM,  bem como a divulgação diária de todos os casos de Covid ocorridos no Concelho, e o Presidente da Câmara tem aparecido quase diariamente em vídeos, transmitindo a  confiança tão necessária à população para que não entre em pânico, e divulgando o trabalho que tem feito, e as medidas que tem  tomado, para prevenir e mitigar  os efeitos da pandemia, quer nas reuniões de Câmara quer nas reuniões ao nível da Área Metropolitana de Lisbia.

Relativamente a estas comunicações vídeo é  minha opinião que, têm sido    eficazes, embora penso  que deveriam ser feitas em conferência de imprenssa com a presença dos OCS regionais, tendo em vista responder a eventuais dúvidas e questões pertinentes ao cabal esclarecimento da população.

Espero que no planeamento que a CMM, a proteção Civil e as autoridades sanitárias locais estão permanentemente fazendo e aperfeiçoando, não se esqueçam dos eventuais problemas que possam ocorrer nas várias instituições que albergam idosos no Concelho, e que eventualmente possa ser reaberto o recentemente encerrado Centro de Saúde, como alternativa, para albergar e isolar  eventuais idosos infetados.

Em minha opinião a CMM e o seu Presidente estão a fazer um bom trabalho, e que enquanto durar a crise sanitária  é preciso  deixar de lado as desavenças políticas e partidárias , que a proximidade das eleições para a administração local podem potenciar, e de todas elas   se unirem na luta contra o Covid-19.

Nuno Pereira da Silva

Coronel de Infantaria na Reserva

Acerca do autor

Nuno Pereira da Silva

Nuno Pereira da Silva

Coronel de Infantaria na Reserva

Adicionar comentário

Clique para comentar