Baja Rota do Douro 2016-Baja Rota do Douro 2016 – Rui Sousa brilhante

  Vitória na categoria Diesel

  • Vitória na classe

 

No arranque da Taça IBÉRICA de Todo-o-Terreno, Rui Sousa / Carlos Silva cumpriram na perfeição o objectivo traçado para esta primeira prova, a Baja TT Rota do Douro, terminando os mais de 300 quilómetros desta dura prova no 2º lugar da classificação geral, vencendo ainda a sua classe e a classificação Diesel, aos comandos da ISUZU New D-Max que revelou uma fiabilidade assinalável.

Baja2

Marcada pela chuva que caiu e pela dureza dos pisos, a Baja Rota do Douro colocou à prova pilotos e máquinas de uma forma que já não se via há alguns anos no panorama do TT nacional, que tem vindo aos poucos a aligeirar a dureza das provas. Para juntar a esta receita o GAS, clube organizador incluiu alguns dos carismáticos troços do Rali de Portugal de forma a mesclar o traçado entre zonas rápidas com percursos mais trialeiros. Depois a chuva fez o resto, e colocou toda a caravana em dificuldades, com zonas de lama difíceis de cumprir, e nas quais Rui Sousa e a D-Max estiveram no seu melhor nível.

 

Numa boa posição e saída para a prova, Rui Sousa / Carlos Silva cedo perceberam que a corrida teria de ser abordada de forma consistente, para evitar as armadilhas do traçado escorregadio das zonas de Carvalho do Rei, Baião e do Fridão, e foi assim que a Isuzu chegou ao final dos dois sectores selectivos que compunham esta prova, com Rui Sousa a declarar no controle de chegada; “… foi um dia difícil, mas o resultado deixa-nos com o sabor do dever cumprido. Talvez tenha sido uma das provas mais difíceis que disputei até hoje, com a aderência a mudar a cada curva e a exigir um nível de concentração levado ao extremo, mas conseguimos. É um bom inicio para o nosso programa na Taça Ibérica, e só podemos estar gratos a todos no Equipa Prolama, pelo trabalho desenvolvido ao longo do tempo. Acreditamos que com trabalho os resultados aparecem, e cá estamos com a ISUZU a fazer mais um pódio. Uma palavra para todos os nossos Patrocinadores e Amigos que nos têm apoiado incondicionalmente…” concluiu o piloto do Carregado, visivelmente emocionado.

 

A dupla da Prolama/Cepsa, vai agora preparar a próxima prova da Taça Ibérica, a mítica Baja de Aragon em Espanha, onde deverá contar com a D-max mais evoluída e com capacidade para lutar com os melhores da Taça do Mundo da modalidade

 

 

Créditos das Fotos: aifa.pt