10 Mil Milhões e as Offshores

 

“Não faças aos outros o que não queres que te façam a ti” (Ditado popular)

10 Mil Milhões e as Offshores

Andam para aí uns papalvos muito escandalizados em terem ido para as Offshores “ A pequena fortuna de 10 Mil Milhões” que fugiu ao fisco.

Bem sabem eles que não foram só dez Mil Milhões mas mais de Cem mil milhões.

É evidente, que perante estas situações o povo tem de ser esbulhado nos seus impostos, pois o Governo a algum lado tem de ir buscar dinheiro para satisfazer a gordura do estado e a eles próprios.

Veja-se por exemplo que enquanto países como a Holanda e a Dinamarca os ministros se deslocam de bicicleta, aqui os nossos homens, só se deslocam em carros importados de topo de gama.

Mas voltando aos 10 Mil Milhões, eu não estou a perceber nada disto e gostava que me explicassem. Então como é que o director Geral, José Azevedo, disse que em 2011 pedia ao respectivo secretário de estado que publicasse a Lista dos indivíduos que tinham remetido as faladas verbas quando dia 7 de Março de 2017, a actual directora geral Helena Borges, informou no Parlamento que só tinha recebido essa Listagem em 2016. Alguém está a mentir.

—————————————————————————-

Tributos de Portugal antigo

MEIA-ANATA

(Imposto directo/sobre Renda).

Contribuição equivalente à metade da remuneração de um ano, que os nomeados para qualquer cargo civil ou eclesiástico deviam pagar ao serem empossados.

Foi instituída pelo Conde-duque de Olivares em 1631 

 

Considerações Tributárias

é uma rubrica de Dr José Carreto Janela , Consultor de Direito Tributário, na edição em papel de O ERICEIRA